VATICANO PROÍBE OS PLÁSTICOS DESCARTÁVEIS E O SISTEMA INER AVANÇA COM NOVA LEI DE RESÍDUOS SÓLIDOS

Atualizado: 24 de Jul de 2019

Cidade-estado quer se ver livre dos descartáveis e tem conquistado avanços na coleta seletiva e reciclagem


Animado pelo impulso da Encíclica Laudato si do Papa Francisco, o Vaticano avança em direção a altos percentuais de coleta seletiva de lixo. A venda de plástico descartável já foi proibida e, quando terminar o estoque, até o final do ano, a cidade-estado estará livre do plástico.


ILHA ECOLÓGICA

O mundo dos resíduos é dividido em duas grandes categorias: a de lixo urbano e a de lixo especial, perigoso ou não perigoso. Em 2016, foi criada uma ilha ecológica para onde são destinados todos os resíduos especiais. Em 2018, a ilha foi reestruturada e reforçada, e agora conseguimos administrar cerca de 85 códigos Cer, que são os códigos de resíduos da União Europeia. Nestes primeiros seis meses conseguimos reduzir a proporção do não reciclável para 2%, portanto, uma taxa de seletivo de 98%, declarou o responsável pelo Serviço de Jardinagem e Limpeza Urbana do Vaticano, Rafael Ignacio Tornini.


Mais difícil é a situação do não reciclável na Praça São Pedro, de competência vaticana, cheia de milhares de turistas todos os dias. Ali, o não reciclável incide um pouco sobre todo o resto. Mas, debaixo das colunatas, colocamos recipientes específicos para o plástico e devo dizer que funciona, pois coletamos cerca de dez quilos por dia, ressaltou.


Fazemos adubo com a coleta do orgânico e com a poda das plantas (400 toneladas de material). Assim, trabalhamos para colocar no mercado a menor quantidade de resíduo possível. O que descartamos, tentamos reutilizá-lo no jardim, no Vaticano ou em Castel Gandolfo, como fertilizante de boa qualidade, sublinhou Tornini.


ENCÍCLICA VERDE


Tornini admite que foi necessário muito trabalho para mudar a mentalidade. Segundo ele, foram dados cursos para os funcionários que gerenciam os resíduos especiais. Rafael Tornini afirmou que o segredo foi acolher no coração as diretrizes do Santo Padre na Laudato si. A Casa comum deve ser salvaguardada e nós devemos ser os primeiros a fazer isso.


SISTEMA INER DE RESÍDUOS SÓLIDOS CONTINUA AVANÇANDO

O Grupo Iner, já alguns anos vem pesquisando e avaliando os impactos ambientais causados pelo descarte inadequado dos resíduos sólidos.


No dia 27 de junho, Dr. Jomateleno dos Santos Teixeira - diretor presidente da Confederação Elo Social Brasil - CESB e sua equipe foram recebidos em audiência pelo deputado federal subtenente Gonzaga, relator da Comissão de Legislação Participativa - CLP da Câmara dos Deputados.

O assunto em pauta versava sob a relatoria da sugestão legislativa que auditará a nova lei de resíduos sólidos, incluindo as montadoras de veículos na logística reversa.

Mais uma vez saímos de uma audiência consagrados e aclamados, vez que o deputado não só declarou que irá relatar favoravelmente como também assumiu o compromisso de fazer isto com a máxima urgência.


Durante a audiência, que foi bastante longa e que nos permitiu falarmos sobre alguns dos novos projetos que distribuímos na data do dia 26, tivemos também o prazer de poder indicar ao deputado mais dois de nossos novos projetos para ele relatar, sendo eles o que pretende criar no Brasil o cargo de Agente de Condicional e o que reformula o recebimento de Auxílio Reclusão para encarcerados.


O projeto que inclui as montadoras na nova lei de resíduos sólidos alavancará um dos pontos fortes do Sistema INER de resíduos sólidos, através do projeto "LIXO ZERO SOCIAL DEZ".


Com o apoio da Confederação Elo Social do Brasil, desenvolveram o SISTEMA INER “LIXO ZERO SOCIAL DEZ” e com o objetivo de contribuir para a implementação da Lei 12.305/10, que justamente trata da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).


O Grupo Iner, está em fase de implantação nos 27 estados do Brasil e recentemente estabeleceu parceria com o Continente Africano, no qual instituíra também no país o Programa "LIXO ZERO SOCIAL DEZ", com uma logística para atender de forma eficaz, além é claro de solucionar ecologicamente e sustentável a questão do lixo.

A cada 100 mil habitantes, será construído um Centro de Triagem e Transbordo (CTT) e também um prédio denominado Social do Cidadão, que visa atender 200 famílias por dia, por uma equipe interdisciplinar composta por: Advogado, Assistentes Sociais, Psicólogos, Educação e na área da Saúde.


O Grupo Iner têm como propósito principal findar com o lixo, o desenvolvimento econômico dessas regiões e melhorar a qualidade de vida de muitas famílias.


O descarte adequado dos resíduos sólidos é o caminho, assim como o reciclar é tão fundamental quanto o nosso respirar. Devemos nos conscientizar e que a responsabilidade é de todos, perante o nosso meio ambiente que sofre calado!


Fonte:

Agência Brasil


Para mais informações acesse os sites e links abaixo:

https://www.grupoiner.com.br/post/sistema-iner-de-res%C3%ADduos-s%C3%B3lidos-continua-avan%C3%A7ando

www.grupoiner.com.br

www.desmanchecar.org.br

https://www.elosocialsp.org/post/grupo-iner-vai-apresentar-os-projetos-lixo-zero-social-10-e-social-do-cidad%C3%A3o-na-%C3%A1frica




Texto elaborado por Nagma Lira - Regional ABCDM

Revisado: Equipe Elo Social - SP


159 visualizações2 comentários

Diretoria de Implantação de Projeto:

Rua Cecília Bonilha nº 145, São Paulo - Capital - (Sede Própria) Telefone: +55 (11) 3991-9919 Todos os Direitos Reservados​ © 2018

"Movimento Passando o Brasil a Limpo"