PREFEITURA DE SP CRIA SISTEMA DE CONTROLE DE LIXO E GRUPO INER INSTITUI A VIABILIDADE ECONÔMICA

Medida paliativa é uma boa iniciativa, mas quando a questão é resíduos sólidos o Grupo Iner, já sabe o que fazer!


De acordo com a Prefeitura de SP, os estabelecimentos comerciais com CNPJ, que não se cadastrarem no sistema de controle de lixo, serão multados no valor de R$ 1.639,60. O cadastro não terá custo algum para os pequenos e os grandes geradores de lixo, sendo realizado pelo site www.ctre.com.br, porém a multa por não se cadastrar será aplicada somente as empresas que produzem um volume de lixo acima de 200 litros por dia.


Segundo o prefeito Bruno Covas, o intuito do projeto é “melhorar o gerenciamento das emissões e destinos de resíduos sólidos gerados na cidade” e com isso ter métricas precisas para o controle dos resíduos sólidos, reduzir gastos com a coleta pública, controle e aumento das etapas do sistema e a redução da proliferação das pragas urbanas.


No cadastro são solicitados dados básicos como CNPJ, número do IPTU e endereço completo do estabelecimento que devem ser preenchidos pelo responsável. E para as empresas com um volume maior de lixo terá que informar também a massa mensal de resíduos sólidos, a empresa que contratou os serviços para a coleta e a destinação final.


O prazo se encerraria no dia 09 de setembro, porém a prefeitura prorrogou e estendeu até o dia 31 de outubro para que todos os estabelecimentos comerciais com CNPJ, possam se cadastrar no site.


“O novo modelo de gestão está embasado no Decreto 58.701, estabelecendo na prática que as empresas realizem o cadastro anualmente, utilizem contêineres plásticos ou metálicos, não coloquem os sacos plásticos em vias e logradouros públicos e ainda estabelece que a destinação dos resíduos seja feita somente para entidades cadastradas no Sistema de Limpeza Urbana na capital”.


A responsabilidade em fiscalizar ficará com a Autoridade Municipal de Limpeza Urbana - Amlurb, e das Subprefeituras. Terá um canal de atendimento SP156, para que os munícipes possam efetuar denúncias e também nos aplicativos credenciados pela prefeitura.



ENQUANTO ISSO O GRUPO INER INSTITUI A VIABILIDADE ECONÔMICA DO "PROGRAMA LIXO ZERO SOCIAL DEZ"



De acordo com o Grupo Iner, “o estudo de viabilidade econômica é ferramenta fundamental do planejamento de qualquer empreendimento, pois reúne todas as variáveis do negócio e fornece os indicadores para que as decisões sejam tomadas. Em nosso estudo básico de viabilidade econômica, levamos em conta, 6 (seis), aspectos: técnico, financeiro, político, social, ambiental e econômico”.

No dia 7 de setembro o Grupo Iner, se reuniu com integrantes do Consórcio INER, Assessores Empresariais da ACDB e demais envolvidos no "Programa Lixo Zero Social Dez", para discutir a liberação da Viabilidade Econômica do Sistema Iner, por meio de vídeo conferência “para o alinhamento final das publicações que devem começar esta semana a serem liberadas no portal de internet no link a seguir: https://www.grupoiner.com.br/viabilidade-economica-2


O Dr. Jomateleno dos Santos Teixeira, na qualidade de Presidente do Grupo INER e também do Consórcio Empresarial INER, fez a leitura da pauta da qual todos já tinham ciência, e para que fique pública passamos a relatar:


"Estamos com todos os equipamentos dos CTTs Simples, Duplos, Conjugados e dos Complexos. Caso alguém tenha alguma dúvida este será o momento de tirá-las.


Temos hoje várias plantas de utilização do CDR, dentre elas vários tipos de pirolise, classificação, plasmas, adubos e biodigestores, com fornecedores nacionais e internacionais. Nesta reunião de hoje isto tem que ficar decidido, pois como é do conhecimento de todos o Sistema INER hoje está dividido em destinação final do CDR e o sistema “Lixo Zero Social 10” que considera o lixo como zero já quando sai do CTT envelopado em forma de CDR.


O tema sobre qual equipamento iremos utilizar para crematório de animais de pequeno porte e também para incineração de resíduos sólidos hospitalares também é fato resolvido e terá que ser aprovado nesta que consideramos a última reunião antes das publicações das Viabilidades Econômicas em nosso portal de internet.


Reunião final sobre o sistema de aprovação ambiental. Caso alguém ainda tenha duvidas a respeito, este será o momento de tirá-la, pois não teremos mais reuniões sobre este tema.


A participação das Cooperativas do Sistema INER, bem como a aquisição e liberação a título de comodato pelo Grupo INER, as referidas cooperativas devem ser alvo desta reunião para que se possa finalizar os valores a serem praticados do investimento no Plano de Viabilidade Econômica.


Como deveremos proceder em caso de equipamentos importados. Isso também será alvo desta reunião a ponto de não termos mais que ficarmos nos questionando a respeito.


Quais as exigências do Consórcio INER para ingresso de novas empresas.


Quais os equipamentos e plantas que serão obrigatórios e os que serão opcionais.


O Grupo INER está considerando de forma simplória que equipamentos aprovados devam ser colocados em nossas “partilheiras”, então nesta reunião tem que ficar claro quais seriam as nossas exigências para que referidos equipamentos possam estar em nossas artilharias, caso contrário não os estaremos oferecendo a nossos investidores.


Reunião a reforçar as diretorias que estarão à frente da sustentação do plano de viabilidade econômica e suas responsabilidades para com as informações prestadas".


E por fim Dr. Jomateleno, "esclareceu ainda que, da viabilidade econômica, estará obrigatoriamente incluída no valor o custo do CTF com apenas as plantas de Incineração de Resíduos Sólidos Hospitalares e Crematório de Animais, sendo as outras plantas todas a serem escolhidas pelos investidores compradores, cabendo a nós apenas apresentá-las com uma diferença que fazemos questão de salientar neste momento, ou seja, estas plantas sim irão ter seus Business Plan prontos, já que essa responsabilidade esta sendo exigida pelo Grupo INER de seus fornecedores".


Quando o assunto é resíduos sólidos o Grupo Iner, não brinca em serviço, pois já é líder nacional! "ADIANTE E AVANTE".


Para mais informações acesse os sites:

www.elosocialsp.org

www.grupoiner.com.br



Fonte:

https://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2019/09/prefeitura-de-sp-vai-multar-empresas-que-nao-fizerem-cadastro-do-lixo-ate-esta-segunda.shtml


http://www.capital.sp.gov.br/noticia/prazo-de-cadastro-para-estabelecimentos-comerciais-que-geram-lixo-se-encerra-nesta-segunda-feira-9


https://www.youtube.com/watch?v=xuabK56VIQw



Texto elaborado por Nagma Lira - Regional - ABCDM

Revisão Equipe Elo SP

354 visualizações

Diretoria de Implantação de Projeto:

Rua Cecília Bonilha nº 145, São Paulo - Capital - (Sede Própria) Telefone: +55 (11) 3991-9919 Todos os Direitos Reservados​ © 2018

"Movimento Passando o Brasil a Limpo"