OS RISCOS AMBIENTAIS A SAÚDE HUMANA E O GRUPO INER TRATARÁ ADEQUADAMENTE OS RESÍDUOS SÓLIDOS

Atualizado: 1 de Nov de 2019


De acordo com o Ministério da Saúde "os agravos à saúde da população podem ser consequências da distribuição desigual no espaço de fontes de contaminação ambiental, da dispersão ou concentração de agentes de risco, da exposição da população a estes agentes e das características de suscetibilidade destes grupos".


OS EFEITOS DA POLUIÇÃO NA SAÚDE HUMANA


A CURTO PRAZO:


Irritação nas mucosas do nariz e dos olhos;Irritação na garganta (com presença de ardor e desconforto);Problemas respiratórios com agravamento de enfisema pulmonar e bronquite;


A MÉDIO PRAZO E LONGO PRAZO: (15 a 30 anos vivendo em locais com muita poluição):


Desenvolvimento de problemas pulmonares e cardiovasculares; Desenvolvimento de cardiopatias (doenças do coração); Diminuição da qualidade de vida; Diminuição da expectativa de vida (em até dois anos); Aumento das chances de desenvolver câncer, principalmente de pulmão;


Paulo Saldiva, médico, professor da Universidade de São Paulo, especialista em saúde ambiental, ciclista e gaitista, esclarece que 12,6 milhões de pessoas por ano morrem por interferências no meio ambiente.


"Se por um lado ele traz dados preocupantes do que estamos fazendo com o mundo, por outro mostra que dá para contornar a situação. “Antes eu era mais pessimista”,


Os poluentes atmosféricos afetam em especial crianças e idosos provocando "impactos à saúde de acordo com a forma de exposição (aguda ou crônica), podendo gerar o agravamento de doenças pré-existentes e/ou o aumento do número de casos de doenças respiratórias, oculares e cardiovasculares". E pensando na preservação do meio ambiente e na saúde humana que:

O GRUPO INER E A CONFEDERAÇÃO ELO SOCIAL SÃO INCANSÁVEIS QUANDO A QUESTÃO É RESÍDUOS SÓLIDOS


A Política Nacional de Resíduos Sólidos, promulgada em 02 de agosto de 2010, “prevê a prevenção e a redução na geração de resíduos, tendo como proposta a prática de hábitos de consumo sustentável e um conjunto de instrumentos para propiciar o aumento da reciclagem e da reutilização dos resíduos sólidos (aquilo que tem valor econômico e pode ser reciclado ou reaproveitado) e a destinação ambientalmente adequada dos rejeitos (aquilo que não pode ser reciclado ou reutilizado)”.

De 2010 para 2019 muita coisa mudou, surgiram novas tecnologias, infraestrutura, da espacial, da economia, da saúde, mercado financeiro entre altos e baixos, a internet e seus algoritmos em ritmo acelerado, a cada segundo um celular é produzido com a mais alta performance, novos medicamentos são aprovados pela ANS - (Agência Nacional de Saúde Suplementar), pesquisas científicas e inovadoras eclodiram em todas as áreas.


Mas por outro lado não se percebeu um avanço se quer ou qualquer conhecimento por parte nos nossos representantes em resolver a situação do lixo que assola e que está em colapso total.


Desenvolver políticas públicas adequadas é obrigação dos governantes e será fundamental para a preservação e a destinação correta dos resíduos sólidos, mas o cidadão precisa se unir e saber dos seus direitos, porém também dos seus deveres e a cobrar as autoridades públicas para a solução e para a obtenção de resultados em relação a essa questão.


Para estudiosos do assunto, a situação é gravíssima e a cada dia precisamos agir e repensar o quanto antes no que fazer e nas atitudes que devemos tomar em relação ao nosso meio ambiente, pois além da fauna, da flora e dos animais, até a espécie humana está fadada e sofrerá as consequências.


O Grupo Iner com o apoio da Confederação Elo Social do Brasil, desenvolveram o SISTEMA INER “LIXO ZERO SOCIAL DEZ”, com o objetivo de contribuir para a implementação da Lei 12.305/10, que justamente trata da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). E que já vem alguns anos estudando e analisando a situação dos impactos ambientais causados pelos resíduos sólidos que está afetando todo o planeta. O intuito do programa é acabar com o lixo em todo o território brasileiro. Segundo Dr. Jomateleno dos Santos Teixeira - Diretor Presidente da Elo Social e idealizador do projeto, o "lixo brasileiro é o mais rico do mundo e pode ser transformado em luxo", mas está enterrado ou melhor dizendo jogados nos aterros sanitários que nada mais são do que lixões a céu aberto".


PLANOS DO PROGRAMA "LIXO ZERO SOCIAL DEZ”


  • Transformar a profissão de catador para selecionadores de riquezas com registro em carteira de trabalho;

  • Trazer novas oportunidades de ganhos através de CLT, cooperativas e empreendedores;

  • Tirar o catador da situação de escravo de um sistema

  • Oportunidades de aprendizagem, cursos de cidadania, administração do lar, primeiros socorros, etiquetas, dentre outros. Incentivar a alfabetização dos que não sabem ler e escrever;

  • Dar melhores condições de vida, qualidade e segurança;

  • Dar dignidade e reconhecimento da profissão através dos benefícios de uma carteira assinada e ou participando de uma cooperativa e ou dando oportunidade de ser um empreendedor, ter seu próprio negócio;

  • “Cooperativas que hoje fazem reciclagem e atendem os estatutos e estão dando dignidade aos catadores irão continuar com as atividades”.


A IMPORTÂNCIA DO PROGRAMA "LIXO ZERO SOCIAL DEZ"



O que chama atenção no Programa "Lixo Zero Social Dez, além da preservação do meio ambiente, são as estratégias criadas pelo Grupo Iner, trazendo resultados positivos para findar com o lixo em todos os estados do Brasil e é claro o desenvolvimento econômico dessas regiões.


Mas o que fica em evidência é o cuidar, a atenção e orientação fornecida as famílias em vulnerabilidade social, pois a cada 100 mil habitantes será construído um Centro de Triagem e Transbordo (CTT) e também um prédio intitulado Social do Cidadão, com capacidade de atender 200 famílias por dia, onde receberão atendimento por uma equipe interdisciplinar composta por: Psicólogos, Assistentes Sociais, Advogado, Saúde e Educação.


Para pesquisadores e estudiosos a situação do meio ambiente é agravante para a saúde humana, pois é uma das principais preocupações naturais para a existência até da própria raça humana.



O GRUPO INER ESTÁ FAZENDO A SUA PARTE, MAS O DEVER É DE TODOS NÓS EM COLABORARMOS PARA A SAÚDE DO SER HUMANO E DO NOSSO PLANETA!


Para mais inFormações acesse os portais e links:


https://www.grupoiner.com.br/sistema-iner

https://www.elosocialsp.org/noticias




Fonte:


https://saude.abril.com.br/podcast/cuidar-do-meio-ambiente-e-sim-cuidar-da-saude-detetives-da-saude/


http://www.saude.gov.br/vigilancia-em-saude/vigilancia-ambiental/vigiar/riscos-ambientais-e-a-saude-humana



Texto elaborado por Nagma Lira - REGIONAL ABCDM - SP

Revisão: Elo SP

222 visualizações2 comentários

Diretoria de Implantação de Projeto:

Rua Cecília Bonilha nº 145, São Paulo - Capital - (Sede Própria) Telefone: +55 (11) 3991-9919 Todos os Direitos Reservados​ © 2018

"Movimento Passando o Brasil a Limpo"