LIXO ELETRÔNICO UM DOS EFEITOS DA ATUAL ERA TECNOLÓGICA

Atualizado: 28 de Mar de 2019




Sabemos que a era da tecnologia trouxe muitos benefícios para os seres humanos, como por exemplo: fazer uma chamada de vídeo ou um contato telefônico para um amigo do outro lado do mundo com apenas com um simples toque e que em outras épocas isso demandaria muito tempo. Com o passar dos anos surgiram várias tecnologias como a de manufatura, da infraestrutura, da espacial, da economia, da saúde entre tantas outras, mas por outro lado o avanço dessas técnicas e conhecimentos entrou em colapso com algumas preocupações naturais da nossa sociedade. Existe um desequilíbrio grande entre as vantagens e desvantagens e quem acabou pagando o preço dessa modernidade foi o meio ambiente que sofre calado aguentando as consequências.


“Um dos efeitos da atual onda tecnológica, que a princípio não parecia preocupante, é o acúmulo do lixo eletrônico, que ocorre com a rápida obsolescência dos equipamentos. [Imagem: Ogunseitan et al./Science]”.


O uso de dispositivos eletrônicos portáteis vem crescendo a cada ano, como computadores, telefones celulares e arquivos digitais.


“Os equipamentos eletrônicos descartados representam o tipo de resíduo sólido que mais cresce no mundo, mesmo nos países em desenvolvimento. Um dos grandes problemas desse lixo está nas baterias, que contêm substâncias tóxicas e com grande potencial de agredir o ambiente”.


Segundo pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos pontuaram e enfatizaram que “os impactos ocorrem não apenas na hora de descartar os equipamentos eletrônicos, mas durante todo o ciclo de vida dos produtos, desde a fabricação ou mesmo antes, com a mineração dos metais pesados usados nas baterias”.


"O pequeno tamanho, a curta vida útil e os altos custos de reciclagem de tais produtos implicam que eles sejam comumente descartados sem muita preocupação com os impactos adversos disso para o ambiente e para a saúde pública", apontam os autores.


Um grande desafio para o descarte do lixo eletrônico


Segundo pesquisas a população no país não conhece as restrições e políticas voltadas para o descarte de lixo eletrônico e não contam com políticas públicas e fiscalização adequadas para a reciclagem e eliminação de substâncias danosas dos produtos eletrônicos.


“Os pesquisadores pedem que os governos dos Estados Unidos e de outros países coloquem em prática medidas urgentes para lidar com os equipamentos eletrônicos descartados. Também destacam a necessidade de se buscar alternativas para os componentes que causem menos impactos à saúde humana e ao ambiente”.


No Brasil criou a Lei nº 12.305/10, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), tendo como objetivo enfrentar os principais problemas ambientais, sociais e econômicos decorrentes do inadequado manuseio desses resíduos. Estabelecendo e compartilhando a responsabilidade com os geradores de resíduos, ou seja: fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, o cidadão e titulares de serviços. Criando metas para a eliminação dos lixões e elaborando instrumentos de planejamento e Planos de gerenciamento de resíduos sólidos nos níveis nacional, estadual, municipal, micro regional, intermunicipal e metropolitano.


“Nesse contexto a Política Nacional de Resíduos Sólidos - PNRS, Lei no 12.305, de 02 de agosto de 2010, instituiu um novo marco regulatório para a gestão dos resíduos no país o qual reúne o conjunto de princípios, objetivos, instrumentos e diretrizes com vistas à gestão integrada e ao gerenciamento ambientalmente adequado dos resíduos sólidos”.


Com base nessa lei a Confederação Elo Social Brasil (CESB) e o Grupo Iner, implantarão em praticamente todos os estados o Programa Lixo 0 Social 10. Esse programa têm como objetivo “contribuir para a implementação da Lei 12305/10, através de instituições, empresas e cidadãos realmente comprometidos com uma política social mais justa, responsável e sustentável” no controle e a destinação adequada para os resíduos sólidos.


Além de findar com o lixo e transformá-lo em luxo, beneficiará muitas famílias e a geração de novos postos de trabalho! Será criado também um prédio social denominado Social do Cidadão, com capacidade de atender socialmente 200 famílias/dia, tendo atendimento jurídico, psicológico e social. A família é o bem mais precioso que o ser humano pode ter na vida e a conscientização de todos é essencial para um mundo melhor e sustentável. AVANTE BRASIL!



Fonte: The Electronics Revolution: From E-Wonderland to E-Wasteland Oladele A. Ogunseitan, Julie M. Schoenung, Jean-Daniel M. Saphores, Andrew A. Shapiro Science Vol.: 326. No. 5953, pp. 670 - 671


Texto elaborado por Nagma Lira - FES - Regional-ABC -São Paulo.








38 visualizações

Diretoria de Implantação de Projeto:

Rua Cecília Bonilha nº 145, São Paulo - Capital - (Sede Própria) Telefone: +55 (11) 3991-9919 Todos os Direitos Reservados​ © 2018

"Movimento Passando o Brasil a Limpo"