top of page
Buscar

Governo do Estado de São Paulo agenda apresentação do Projeto CSRP - Elo Social

Atualizado: 14 de dez. de 2023


O Governo do Estado de São Paulo através, por meio de seu gabinete pessoal, agendou para o dia 07 de dezembro de 2023 às 11,00 horas reunião de apresentação do Projeto CSRP – Centro de Socialização, Ressocialização e Profissionalização – Elo Social.


A apresentação será feita pela CESB – Confederação do Elo Social Brasil através de seu Diretor Presidente Jomateleno dos Santos Teixeira que se fará acompanhar de sua equipe técnica.


Todas nossas reuniões são publicas e se realizam, pela plataforma zoom. (link de acesso esta disponibilizado ao final desta matéria)


O Governador Tarcísio de Freitas, se fará representar pela Coordenadora Vitória, lotada na SEDS - Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e sua equipe técnica.


O governador do Estado de São Paulo, Tarcísio de Freitas, se elegeu tendo como sua primeira proposta de governo, a de, apresentar um projeto que pudesse resgatar o centro da cidade de São Paulo e também dos grandes municípios das mãos dos moradores em situação de rua e dependentes químicos, que estão destruindo o turismo e o comercio das grandes cidades.


O objetivo da instituição, não é outro senão, ajudar o governador, vez que, até o presente momento não encontramos o projeto por ele prometido e nos do Elo Social, queremos apresentar o nosso que certamente, poderá vir de encontro ao que ele tanto busca e assim implantarmos no mínimo 12 (doze) unidades do projeto CSRP - Elo Social, no Estado de São Paulo.


A proposta é implanta-las em municípios do interior do estado, que já estão sendo escolhidos segundo rigorosos critérios da instituição, dentre eles a necessidade de terem uma população media 30.000 (trinta mil) habitantes e contarem com um fórum, já que, municípios que não são comarca o projeto não se viabiliza.


Como se pode observar no projeto anteriormente enviado, cada uma de nossas sedes terão capacidade para acolher 2.400 (dois mil e quatrocentos), dependentes químicos ou moradores em situação de rua.


As unidades irão gerar individualmente o total de 516 (quinhentos e dezesseis) empregos diretos, mais 1.000 (mil) indiretos, atingindo assim só para o Estado de São Paulo o total de 6.192 (seis mil cento e noventa e dois) empregos diretos e 12.000 (doze mil) empregos indiretos.


Entendemos que o numero é insuficiente para sanar o problema do Estado de São Paulo que hoje atinge um total de quase 100 (cem mil) moradores em situação de rua e dependentes químicos, no entanto nosso projeto é nacional e no Estado do Amazonas esta implantando outras 11 (onze) unidades, além de uma em cada Estado da Federação Brasileira.








84 visualizações0 comentário
bottom of page